POR QUE NÃO RECONSTRUIR A CAPELINHA DOS REIS MAGOS?

20170506_225107

Durante mais de dez anos de trabalho como Guia de Turismo em Natal, tive inúmeras oportunidades de levar turistas brasileiros e estrangeiros para visitar as belezas da nossa cidade.

Forte dos Reis Magos, por Frans Post.

Na Fortaleza dos Reis Magos, o mais importante sítio histórico colonial de todo o Rio Grande do Norte, adoro percorrer o interior deste local verdadeiramente mágico. Como Guia de Turismo, é normal dar um tempo para que os turistas possam descansar, tomar uma água de coco e retomar a caminhada na passarela, normalmente debaixo de um sol bem forte, pegar algum veículo e sair conhecendo a “Cidade do Sol”, que um dia já foi conhecida como “Capital Espacial do Brasil”.

Nestes momentos em que os turistas relaxavam, eu aproveitava para descansar nos alicerces da velha Capelinha dos Reis Magos e, sabendo de sua história, ficava várias vezes me perguntando o porquê de não reconstruírem este interessante local histórico?

Fachada da Capelinha dos Reis Magos em ruínas.

Segundo os iluminares que narraram a história desta terra, que esquece tão rápido de seu passado, a antiga Capelinha dos Reis Magos foi oficialmente o primeiro lugar dedicado a Deus e local inicialmente santificado pela oração cristã em todo o Rio Grande do Norte.

Esta foto é de João Alves de Melo e foi feita em alguma data da primeira metade do século XX.

Em uma crônica antiga, Mestre Cascudo acreditava que a Capelinha dos Reis Magos foi construída junto com a Fortaleza dos Reis, onde seus defensores deveriam adorar primitivos oragos dos três reis, que certamente foram destruídos durante a invasão dos batavos.

Novamente recorremos a Câmara Cascudo (in “História da Cidade do Natal”, 1999, págs. 106 e 107) que mostra várias descrições deste sítio sagrado, feitas por cronistas do século XVII e aponta que a mesma foi destruída na derrota dos holandeses. Depois o local foi reconstruído e em 1755 recebeu as imagens dos três Reis Magos, um regalo de El Rei D. José, que atualmente se encontram na igreja de Santos Reis, onde são celebrados a cada dia 6 de janeiro, um dos feriados oficiais da capital potiguar.

Esta foto é provavelmente da década de 1960 e mostra a destruição do local.

Cascudo narra que até 1910, a população de Natal invadia a Capelinha cantando e orando o dia inteiro. Os fiéis disputavam a água salobra da cacimba existente no interior do antigo templo.

Bom, com tanta história creio que valeria a pena reconstruir o local.

O que resta atualmente.

Pelas fotos antigas que mostram o templo em ruínas, mesmo com baixa nitidez, creio que o trabalho para reerguer o antigo templo não seria nenhum sério problema.  Já pelas fotos modernas aqui apresentadas, vemos que a área de construção é muito pequena. Como não sou restaurador e a parte técnica não é do meu conhecimento, me resguardo de maiores comentários, mas até mesmo visualmente dá para ver que não precisaria de tanto dinheiro para reconstruir o local.

O velho alicerce virou um “banco de praça”.

Bom, mais aí tem a “burrocracia”, pois o lugar é “tombado”, tem que seguir este padrão “assim e assado”.

Mas a Capela de Cunhaú foi reerguida e foi um trabalho comparativamente bem maior.

Como natalense, sei que aquele velho forte, baluarte de criação da minha cidade, poderia ser muito melhor utilizado com ideias simples e práticas.

20170506_225107 - Copy

© 2011 Copyright Tok de História

Todos os direitos reservados

 

Anúncios

2 opiniões sobre “POR QUE NÃO RECONSTRUIR A CAPELINHA DOS REIS MAGOS?”

  1. Meu nome é Vitor Pimentel. Meus contatos são vitoruanj@gmail.com 88929757. Sou designer de um livro do NEI, escola de educação Infantil da UFRN. As crianças estão fazendo uma publicação de fim de ano. Gostaria de saber se posso usar as fotografias desse post. Aguardo retorno!!

    Curtir

    1. Vítor,
      Seja bem vindo a este espaço.
      Em relação ao que você solicita, fique a vontade e me sinto lisonjeado em contribuir com o seu trabalho e esta escola que é o NEI.
      Agradeço o seu contato.
      Rostand

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s