O PEQUENO MAS FORTE AUSTIN

O Austin A-40

Este pequeno veículo é um Austin A-40, desenvolvido pela fábrica Austin Motor Company, de Lomgbridge, Inglaterra e rodou muito em empoeiradas e esburacadas estradas brasileiras a partir da década de 1940.

Consta que era um carrinho pequeno, mas com um porta-malas razoável. Possuía um motor de 40 CV, que fazia o pequeno veículo alcançar no máximo 110 km/h e possuía uma suspenção bem rígida, que o tornava duro e desconfortável. Não sei se é por esta razão que ainda existem vários deles nas mãos de colecionadores de carros antigos.

Fonte-showroomimagensdopassado.blogspot.com

Esta fábrica foi criada em 1905 pelo engenheiro Herbert Austin (1866-1941), que iniciou sua produção com veículos de porte médio. Mas ele tinha o sonho de fazer um carro barato e popular. Inspirado na linha de montagem desenvolvida por Henry Ford nos Estados Unidos, em 1922 foi lançado o Austin Seven, um pequeno cupê com um motor de quatro cilindros refrigerado a água, meros 750 cilindradas de força e a preço baixo. Logo se tornou um sucesso de vendas.  Este carrinho fez na Grã-Bretanha o mesmo que o Ford modelo “T” fez nos Estados unidos em termos de popularização de veículos automotores.

Logotipo

Durante a Segunda Guerra Mundial a fábrica da Austin serviu no esforço de guerra contra os nazifascistas e da sua linha de montagem foram fabricados até mesmo aviões de bombardeiros quadrimotores do tipo Lancaster.

© 2011 Copyright Tok de História

Todos os direitos reservados

 

Anúncios

8 comentários em “O PEQUENO MAS FORTE AUSTIN”

  1. Gostei da matéria, parabéns.
    Tenho um Austin A-40 fabricado em 1952 com uma grande quantidade de peças reservas.
    Seria interessante vocês fazerem uma visita, para terem a real noção do que comento, pois não existe nada parecido como ele.

    Curtir

  2. Este veículo me traz excelentes lembranças, pois era o carro de minha saudosa Tia Maria Elisa Vereza Coutinho, fundadora, professora e diretora do Grupo Escolar “Ofélia Escobar”, em Aribiri, VilaVelha/ES.

    Curtir

    1. meu avó tinha um onde comecei apreder a dirigir é um otimo carro um pouco duro kkkk mais foi uma experiencia muito boa para minha vida kkkk

      Curtir

  3. Deve ter sido o primeiro carro em que andei, propriedade do meu querido Tio Luís, já falecido. Inclusive perdeu 4 dedos da mão na hélice do seu radiador .

    Curtir

  4. Quando menino, no Rio de Janeiro, fui várias vezes a um pequeno sítio em Jacarepaguá com uma amiga da mamãe conhecida por “madame” Jeanne, uma francesa cinquentona que dirigia um Hilman “Minx”, outro carrinho inglês semelhante aos Austin A-40 porém bem mais “macio” que este.
    Esse aludido Hilman pertencia ao “capitalista” José de Meyra Peña.
    Naquele tempo o RJ era a capital da República e em nossa rua (Av. Oswaldo Cruz, em Botafogo) ficava a Propac, empresa então distribuidora carioca de vários automóveis de fabricação inglesa, entre os quais o Hilman, o Austin, o Ford Perfect e outras marcas que a garotada costumava “namorar” apreciando-as (e sobretudo discutindo-as) através das amplas vitrines do salão de exposição desses veículos.
    Isso foi há mais de 60 anos, no final dos anos 40 e início dos 50 e só posso dizer que… foram bons tempos, aqueles!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s