UM FORTE ABRAÇO AO POTIGUAR OSCAR SCHMIDT

Recentemente todo o Brasil ficou apreensivo com a notícia da internação de Oscar Schmidt no Hospital Albert Einstein, em São Paulo, para a retirada de um tumor do cérebro.

Foi durante uma viagem ao exterior que Oscar passou mal e retornou ao nosso país, onde foi submetido a esta cirurgia. O hospital informou que a operação foi realizada com o objetivo de retirar um nódulo localizado na parte frontal esquerda do cérebro.

Ainda segundo a imprensa, o hospital esclareceu que um exame parcial realizado durante a cirurgia, apontou que o nódulo é benigno (de menor gravidade), mas enfatizou que a confirmação definitiva deste diagnóstico só “deverá ser divulgada nos próximos dias”.

Para alegria de todos os procedimentos cirúrgicos foram realizados com sucesso e Oscar está se recuperando de forma satisfatória. A imprensa divulgou que ele está “com muito bom humor”.

Para quem não sabe Oscar Daniel Bezerra Schmidt nasceu em Natal, no dia 16 de fevereiro de 1958. Ele é filho de Seu Osvaldo Aires e de Dona Janira Bezerra, uma orgulhosa seridoense da cidade de Parelhas.

Até 1970 Oscar e seus familiares residiram na capital potiguar, onde nasceram seus dois irmãos, Luiz Felipe (oficial da Marinha) e Emanuel Tadeu (jornalista e apresentador da Rede Globo).

No primeiro semestre de 2009, em Brasília, tive a oportunidade de conhecer Seu Osvaldo, Dona Janira e Oscar. Coincidentemente este encontro se deu em um restaurante de comidas típicas do nosso sertão, onde eles apreciavam um belo prato de carne de sol.

Extremamente simples e atenciosos, nunca esqueci como sua mãe valoriza suas raízes e de como Oscar tem orgulho de ter nascido em Natal e no Rio Grande do Norte. Já seu Osvaldo demonstrou um afeto muito especial por Natal, fato este comum em praticamente todos os militares que vieram servir as Forças Armadas na capital potiguar.

Para minha satisfação, mesmo sendo um encontro fortuito e inesperado, ao conversar com Dona Janira descobri que ela havia conhecido pessoas da minha família quando morava em Parelhas. No bate papo com Oscar ele espontaneamente buscou conhecer mais detalhes dos aspectos históricos de região de origem de sua mãe.

Isso tudo é muito positivo, pois já tive a oportunidade de conhecer pessoas que por pura ignorância, negam ter nascido no Rio Grande do Norte e desvalorizam suas raízes. Ao ver uma figura como Oscar Schmidt ter este posicionamento, cada vez mais me convenço que devemos conhecer e valorizar nossas origens, pois sem isso certamente uma pessoa tem pouco futuro.

Confesso que me recordei da maior conquista deste grande jogador. Foi a sensacional vitória do Brasil frente aos Estados Unidos, nos Jogos Pan-americanos de Indianápolis, em 1987 (na casa dos “hômi”), que deu a medalha de ouro ao nosso país com uma maravilhosa vitória de 120 a 115 pontos.

Era um domingo à noite e este fantástico jogo foi transmitido pela extinta TVE do Rio, e retransmitido em Natal pela TV Universitária. Simplesmente não acreditava vendo a vitória brasileira e vibrando junto com a minha irmã Carla Régia por este feito sensacional. Aquilo foi incrível.

Espero que logo o nosso “Mão Santa” esteja de volta as suas atividades de comentarista e palestrante, estando plenamente recuperado.

Valeu campeão.

Todos os direitos reservados

É permitida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de
comunicação, eletrônico ou impresso, desde que citada a fonte e o autor.

Anúncios

5 opiniões sobre “UM FORTE ABRAÇO AO POTIGUAR OSCAR SCHMIDT”

  1. Muito interessante saber a história da família Schmidt, só não ficou claro onde o pai dele nasceu (Sul do Brasil?). Outra que tem orgulho de suas raízes potiguares é a modelo Luciana Curtis, cujo avô – Alvamar Furtado de Mendonça – foi um importante jurista do estado. A Fernanda Tavaves também sempre menciona sua “potiguaridade”, o que também acho muito interessante (a valorização das raízes por celebridades brasileiras).

    Curtir

    1. Amiga Rafaela,
      Eu é que agradeço sua postagem.
      Sobre o pai de Oscar, realmente eu vou lhe confessar que eu não sei de onde ele é. Mas com certeza nasceu em algum lugar abaixo do Paralelo 15 Sul, que corta nosso país.
      Um abraço.
      Rostand

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s