MONTANHISTAS CHILENOS ENCONTRAM AVIÃO PERDIDO NOS ANDES HÁ 54 ANOS

Montanhistas posam para foto com o que seria um destroço do avião desparecido. Foto: Leonardo Albornoz / AP
Montanhistas posam para foto com o que seria um destroço do avião desparecido.Foto: Leonardo Albornoz / AP

Avião sumiu em 1961, matando os 24 passageiros a bordo.
Grupo disse ter encontrado fuselagem em área a 3 mil metros de altura.

As histórias de aviões desaparecidos deixam uma aflição interminável às famílias de passageiros e tripulantes. Até que surgem os destroços da aeronave. No caso do avião Douglas C-3, que transportava parte do time de futebol Cruz Verde, passaram-se 54 anos. Montanhistas chilenos localizaram agora restos da aeronave nos Andes, que muita gente já dava por perdida para sempre.

Neste domingo (8), de acordo com a imprensa chilena, foram divulgadas imagens do lugar do acidente, a mais de 300 quilômetros da capital Santiago. “Senti a energia do lugar. Dava para respirar a dor”, disse ao jornal La Nación Leonardo Albornoz, um dos montanhistas da expedição. O local é mantido em segredo, segundo ele, para que seja respeitado e não vire uma atração turística. Afirmou também que a aeronave não está onde indicam as publicações oficiais. 

Muitas tentativas foram feitas para chegar ao local do acidente, mas só desta vez a missão teve êxito. De acordo com o jornal La Segunda, nove pessoas fizeram parte da equipe. “O avião está a mais de 3.200 metros de altura. Grande parte da fuselagem está conservada, tem muito material no local, inclusive restos mortais”, disse Albornoz ao La Segunda.

Jornal Correio da Manhã de 1961, comn a notícia do desaparecimento da aeronave. O nome estampado "Green Gross", na verdade é "Green Cross".
Jornal Correio da Manhã de 1961, comn a notícia do desaparecimento da aeronave. O nome estampado “Green Gross”, na verdade é “Green Cross”.

Equipes de resgate encontraram a parte final da cauda da aeronave e alguns restos humanos uma semana depois do acidente, disse à Reuters um funcionário que pediu para não ser identificado. Mas o esforço de recuperação dos corpos foi abandonado por causa de sua localização perigosa e remota, perto dos picos nevados.

A redescoberta do avião está lançando nova luz sobre a tragédia, e reacende as esperanças de uma despedida muito aguardada por alguns dos parentes ainda vivos dos passageiros.

Fonte - www.pontodevistaonline.com.br
Fonte – http://www.pontodevistaonline.com.br

A tragédia com o avião LAN Chile, dia 3 de abril de 1961, com 24 pessoas a bordo, causou comoção mundial. Na época, parte do time de futebol voltava para Santiago depois de um jogo em Osorno, ao sul do país. A aeronave bateu nos Andes e desapareceu. A tragédia só não foi maior para a equipe chilena porque ela se dividiu em duas aeronaves.

A  equipe localizou peças do avião, incluindo uma hélice, espalhadas sobre uma encosta rochosa. “Nós também encontramos restos humanos”, disse López à Reuters nesta segunda-feira (9).

A “tragédia do Green Cross” não deve ser confundida com a queda da aeronave que transportava jogadores de rúgbi uruguaios, em 1972, deixando-os 72 dias isolados na cordilheira. Esse outro acidente teve 16 sobreviventes e virou filme e livro.

Avião foi encontrado ao sul da capital chilena Santiago
Avião foi encontrado ao sul da capital chilena Santiago

A LAN Chile, agora parte da Latam Airlines, maior companhia aérea da região, era estatal na época do acidente do Green Cross.

Do G1, em São Paulo

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s