EM BREVE O LANÇAMENTO DO MEU NOVO LIVRO “LUGARES DE MEMÓRIA – EDIFICAÇÕES E ESTRUTURAS HISTÓRICAS UTILIZADAS EM NATAL DURANTE A SEGUNDA GUERRA MUNDIAL”

Rostand Medeiros

Instituto Histórico e Geográfico do Rio Grande do Norte

É com muita satisfação que informo que em breve estará na livraria da Cooperativa Cultural da UFRN, também conhecida como “Livraria do Campus”, o meu mais novo livro “Lugares da Memória – Edificações e Estruturas Históricas Utilizadas em Natal Durante a Segunda Guerra Mundial”.

Esse livro é fruto de uma positiva parceria com o Ministério Público Federal do Rio Grande do Norte, através da pessoa do Dr. Victor Manoel Mariz, Procurador da República e titular do 10º Oficio do Núcleo de Cidadania e Ambiental (NCA).

Essa parceria teve início no dia 14 de março de 2019, ocorreu, no prédio anexo da Procuradoria do Ministério Público Federal do Rio Grande do Norte – MPF/RN, uma audiência extrajudicial com o objetivo de tratar sobre assuntos pertinentes à adoção de medidas necessárias para resgatar, preservar e valorizar o patrimônio histórico do Rio Grande do Norte representativo ao período da Segunda Guerra Mundial (Sobre essa audiência veja essa postagem do TOK DE HISTÓRIA –  https://tokdehistoria.com.br/2019/03/17/meus-apontamentos-sobre-a-reuniao-no-ministerio-publico-federal-do-rn-relativa-a-questoes-ligadas-a-historia-da-segunda-guerra-mundial-em-natal-e-parnamirim/ ).

Reunião com o Dr. Victor Mariz no Ministério Público Federal do Rio Grande do Norte .

Essa reunião ocorreu devido à existência de uma representação encaminhada ao MPF/RN por Ricardo da Silva Tersuliano, representante do Instituto dos Amigos do Patrimônio Histórico e Artístico-Cultural e da Cidadania (IAPHACC), em que no seu conteúdo foi sugerida, entre outras ações, a criação de um inventário dos bens utilizados naquela época e ainda existentes, além do tombamento desses locais. Como consequência, foi instaurado o Procedimento Administrativo nº 1.28.000.001950/2018-52.

Durante os desdobramentos da audiência, informei ao Procurador da República que, em junho de 2015, o Dr. João Batista Machado Barbosa, então Promotor de Justiça do Estado do Rio Grande do Norte e titular da 41ª Promotoria de Justiça da Comarca de Natal, igualmente preocupado com a preservação desse patrimônio, solicitou a elaboração de um relatório preliminar sobre os locais utilizados pelas forças militares norte-americanas estacionadas em Natal e Parnamirim durante a Segunda Guerra Mundial. Esse material foi devidamente produzido utilizando  bibliografia e fontes existentes.

No caso de Parnamirim, as áreas encontradas tinham uma relação direta com a presença dos militares americanos e essas se encontram exclusivamente na área da Base Aérea de Natal, a antiga Parnamirim Field. Já em relação à cidade de Natal, existem edificações cuja história possuiu ligação direta com o aparato militar estadunidense, mas outros importantes locais estão ligados aos primeiros anos da atuação da aviação comercial no Rio Grande do Norte. Entretanto, esses últimos igualmente continham elementos históricos de sua utilização durante os anos do conflito (1939-1945). Como resultado final dessa pesquisa, foram encontradas referências sobre 32 locais históricos utilizados nessas duas cidades.

O Dr. João Batista Machado Barbosa decidiu, então, organizar uma visita a essas edificações, o que efetivamente ocorreu no dia 20 de junho de 2015. Participaram desse interessante momento membros do Ministério Público Estadual, além de Ricardo Tersuliano e do pesquisador inglês David Maurice Hassett, ambos do IAPHACC. Completou o grupo membros de outras entidades, como o Brigadeiro da FAB (R.R.) Carlos Eduardo da Costa Almeida.

Contudo, devido a vários fatores inerentes à vontade do Dr. João Batista Machado Barbosa, o resultado desse trabalho não foi efetivamente utilizado em ações de preservação do patrimônio histórico. Mas a sua criação não foi em vão!

Após informar ao Dr. Victor Mariz sobre a existência desse material na reunião ocorrida no MPF/RN, recebi a incumbência de aprofundar as informações coletadas em 2015. Nessa pesquisa, contei com a prestimosa colaboração do engenheiro e jornalista Leonardo Dantas, competente pesquisador do tema Segunda Guerra Mundial e Presidente da Fundação Rampa, além de João Hélio Cavalcanti, Diretor do SEBRA/RN, que prestativamente disponibilizou um veículo dessa instituição para o translado com o objetivo de fazer o levantamento fotográfico desses locais.

A partir desse ponto comecei a produzir o texto e, como resultado final, a pesquisa bibliográfica existente sobre esse tema foi ampliada, com informações provenientes principalmente das obras produzidas pelos autores potiguares e de outros estados brasileiros, de autores estrangeiros e documentos de vários jornais de época. Foi também utilizada documentação oriunda do National Archives and Records Administration (NARA), de Washington, Estados Unidos, o principal arquivo daquele país. Outros documentos são provenientes da Biblioteca Nacional, do Rio de Janeiro, alguns dos Arquivos Públicos dos Estados do Rio Grande do Norte e de Pernambuco, além de documentação do Instituto Histórico do Estado do Rio Grande do Norte (IHGRN).

Por meio de uma solicitação do Dr. Victor Mariz, foquei nos locais existentes na área urbana de Natal e que não estivessem dentro das Bases Naval e Aérea de Natal, em razão das edificações que ali se encontram estarem preservados por essas instituições militares. Entretanto, diante das poucas informações disponíveis, busquei contato com o comando do 17º Grupamento de Artilharia de Campanha (17º GAC) para realizar uma visita ao ponto onde existiu o chamado Radiofarol da Limpa, fato que é detalhado neste livro.

Busquei o máximo de informações históricas possíveis sobre os locais aqui apresentados. Mesmo assim, devido à falta de elementos e maiores informações sobre outros locais originalmente listados, o trabalho ficou restrito a 27 edificações.

Finalmente, no dia 19 de junho de 2019, entreguei ao Procurador da República Victor Manoel Mariz o material intitulado Relatório de Edificações Remanescentes em Natal no Período da Segunda Guerra Mundial, conforme podemos ver pelo documento emitido pelo MPF/RN.

Ao conhecer a localização dessas edificações, percebi como se desenrolava o dia a dia de Natal naqueles tempos intensos e marcantes. Muito me chamou atenção a figura do francês Marcel Roland Girard, que de representante da empresa aérea Air France se tornou o agente consular de seu país em Natal, com a devida licença assinada pelo Presidente Getúlio Vargas, poucos dias após seu país se render diante da máquina de guerra nazista.

 Isso fez com que a sede da Air France continuasse aberta na Avenida Tavares de Lira, número 34, Ribeira, onde Girard executava diariamente o ritual hasteamento da bandeira tricolor em um pequeno mastro defronte a edificação. Descobri também que esse francês atuou na capital potiguar à frente de uma organização de apoio ao movimento de resistência francesa contra os invasores alemães e recebeu a atenção de figuras ilustres da terra potiguar, como Elói de Souza. Fiquei imaginando o clima de fria animosidade que provavelmente existiu entre Girard e o alemão Enest Walter Lück e o italiano Guglielmo Lettieri. Esses dois últimos eram comerciantes bem estabelecidos na Rua Chile, respectivamente, nos números 106 e 161, não muito distante da sede da Air France. Lück e Lettieri atuavam também como representantes diplomáticos de seus países em Natal e, em 1942, foram condenados a 14 anos de cadeia por espionagem.

Diante do material produzido e com o sempre presente apoio e orientação do editor José Correia Torres Neto, do Caravela Selo Cultural, decidi transformar esse relatório em um livro que buscasse democratizar a informação histórica e que fosse útil como material informativo sobre esse período histórico tão caro e importante para o povo potiguar. A publicação do material foi viabilizada pelo Fundo de Incentivo à Cultura – FIC, através do Edital número 004/2018, Categoria B – Apoio ao Patrimônio Material e Imaterial.

Ao finalizar esse trabalho, ficam meus agradecimentos sinceros aos amigos jornalistas Carlos Peixoto e Vicente Serejo, que além do belo prefácio, no caso do primeiro, e da paciência em ouvir meus apontamentos, no caso do segundo, nunca faltaram com a amizade, atenção e o apoio na realização dos meus projetos.

Agradeço igualmente ao Dr. Victor Manoel Mariz pela confiança, atenção, corretos apontamentos e a ajuda proporcionada durante o processo de pesquisa e elaboração final do material. Ainda no âmbito do Ministério Público Federal do Rio Grande do Norte, agradeço igualmente ao Analista e Bacharel em Direito Leonardo Batista Fontes e à Estagiária Bárbara Suellen Fonseca Braga pela ajuda sempre presente.

Fica meu especial agradecimento ao Dr. João Batista Machado, cuja iniciativa, em 2015, proporcionou a criação deste livro. Não me esqueço do amigo Ricardo da Silva Tersuliano, do IAPHACC, grande batalhador pela preservação da história potiguar.

Quero também agradecer ao apoio, aos corretos apontamentos e à atenção de Leonardo Dantas, da Fundação Rampa, e da grande ajuda operacional e atenção proporcionados por João Hélio Cavalcanti, do SEBRAE/RN. Ficam meus agradecimentos ao Tenente-coronel Haryan Gonçalves Dias, bem como ao Capitão Renato Esteves Costa, do 17º Grupamento de Artilharia de Campanha, pela atenção na visita que realizamos a essa tradicional unidade do Exército Brasileiro em Natal.

Não esqueço do amigo Ricardo Sávio Trigueiro de Morais, pelo apoio na cessão da foto da capa, que é parte de um rico material iconográfico do período da Segunda Guerra Mundial em Natal, realizado pelo seu avô Saulo Guedes Trigueiro, oficial do Exército Brasileiro durante o conflito e um exímio fotografo amador.

Estou muito satisfeito com o resultado desse trabalho, que marcam dez anos do lançamento do meu primeiro livro e da sempre positiva parceria com o amigo José Correia Torres Neto, do Caravela Selo Cultural.

Mas não posso esquecer que esse 2019 foi um ano de uma grande tristeza, pelo falecimento do meu pai Calabar Medeiros, no dia 9 de julho. Sua ausência é algo muito forte em minha vida, mas seus exemplos estão presentes comigo e sinto que ele está a todo momento ao meu lado.

A ele eu dedico esse trabalho!

Uma consideração sobre “EM BREVE O LANÇAMENTO DO MEU NOVO LIVRO “LUGARES DE MEMÓRIA – EDIFICAÇÕES E ESTRUTURAS HISTÓRICAS UTILIZADAS EM NATAL DURANTE A SEGUNDA GUERRA MUNDIAL””

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s